Eu voltei e agora é pra ficar…

Porque aqui, aqui é meu lugar…
E é com essa frase que começo o primeiro post de uma nova vida para este blog. Decidi, depois de muito pensar que eu tenho o meu direito de falar das coisas que eu gosto, mesmo que um monte de gente já o tenha feito antes, afinal, esse monte de gente é diferente e ninguém é igual. Sendo assim, estarei aqui constantemente escrevendo sobre as coisas que eu gosto, sobre moda, maquiagem, vaidades, dicas, passo-a-passos e muito mais, mas imprimindo minha identidade e meu próprio olhar.
Quem quiser, entre, sinta-se em casa para comentar e dividir idéias.
Obrigada desde já, Mel Siqueira.

Lição do Dia

Fugindo um pouquinho do conservadorismo do último post…


Isso é uma lição, “nénão”?


Sobre a perda da feminilidade.

Estava vagando despretenciosamente pelos vales internéticos quando encontrei essa fotinha super vintage que, suponho eu, é uma das páginas de um livro de boas maneiras para esposas.

Diz na legenda da primeira foto que as imagens são da Allen Gilbert School for Undressing (Escola Allen Gilbert para Despimento, nem sei se é essa a palavra certa, ma o wordpress diz que não), na qual a mestra Connie Fooslau começa seu discurso sobre “Bedrom Don’ts”, algo como “Os Nãos do Quarto. Nesse discurso ilustrado ela fala sobre o pior método possível para despir-se.

Você que está lendo deve estar se perguntando: “Tá, mas e daí? É vintage, é legal, mas quem é que vai dar tanta importância na hora de despir-se?”.

A minha resposta é: “Todas nós!”. Ou ao menos deveríamos!

Nós mulheres estamos perdendo nossa graça e nosso charme com o passar dos anos. Tudo está ficando tão cru, tão “sem massagem”. Aposto que vocês já ouviram suas mães, tias e avós dizerem: “Os jovens de hoje em dia não são mas como antigamente. E não são mesmo!

Há coisas que devem ser mudadas e que são consequências inevitáveis da nossa evolução, mas eu me pergunto: Por que as mulheres estão querendo cada vez mais se masculinizar? Será uma tentativa de provar sua capacidade, provar que somos iguais à eles?

Aonde está a graciosidade dos tempos de Audrey Hepburn? Todas querem ser it girls como Jackie Kennedy, mas por que não dão valor à pequenos detalhes?

Me lembro de quando assisti Memórias de uma Gueixa e descobri que aquelas mulheres usavam métodos incríveis de sedução, que na verdade era mais do que sedução, era persuasão. Mostravam seus punhos e isso era demais!

Ok, tudo bem, fui um pouco longe demais. Mas o ponto em quero quero chegar com esse texto é sobre nós mulheres em geral: “Estamos perdendo nossa feminilidade!”. Assim como não se fazem cavalheiros como antigamente, as verdadeiras damas estão quase extintas!

Vamos rever nossos conceitos. É preciso andar com blusinhas ou saia extra curta junto, perder a delicadeza sendo mal educada ou adotar qualquer outra postura que nos privem da admiração?

Sou totalmente contra generalização e prego pela diferença, mas estou falando de ética, o.k?

Agradeço Coco Chanel por seus feitos em nossas vidas e não sou antiquada, ao contrário, sou bem moderninha.

Desculpem-me se o texto ficou cansativo, mas é que às vezes é difícil falar de algo importante com poucas palavras.

Obrigada pelas visitas 😉

Eu quero!

Deus do céu, quando é que vou parar de gastar dinheiro com roupas e acessórios?

Estava no Plastic Fantastic (um dos meus blogs preferidos porque AMO Melissas e o PF né, é o melhor blog sobre Melissas) dando uma xeretada como de costume e vi a Hoop, uma das Melissas da próxima coleção a Et Circenses.

Dá uma olhadinha:

Mais uma vez a Melissa acertou e mais uma vez me conquistou! Amei todos os detalhes!

Quer saber mais? Dá uma olhadinha lá no blog das meninas 😉

O desleixo chique.

Encontrei essa foto hoje enquanto passeava pelo Hoy Fashion. Eu estou super amando essa tendêncinha do mendiguismo, meio trash chic.

Tenho uma camiseta da Zara tão podrinha, mas amo de paixão. A estampa é super rocker e ela é cinza e encheu de furinhos ao passar dos anos, agora parecesse ser proposital.

Viva Alice Dellal!

Também tem uma matéria ótima na Vogue Brasil de fevereiro. A revista inteira tá boa, aborda muito o hi-lo brasileiro e fala sobre as próximas coleções de nossas fast fashions.

Além de três ensaios com a belíssima Isabeli Fontana.

E você, segura o look  “Podrinho”?

Where the Wild Things Are

Quero muito assitir o fime “Where the Wild Things Are”. Acho que os contos de WWTA não são muito conhecidos, ou não eram até então, pelos nascidos em terras tupiniquins.

Vieram de um livro infantil meio velinho, de quanda minha mamãe era uma guria e tinha apenas 3 anos. O livro é do ilustrador  e autor de literatura infantil nova-iorquino Maurice Sendak e foi escrito originalmente em 1963. Podemos dizer que é um grande clássico da literatura americana e é difícil alguém da terra do Tio Sam com mais de 25 que não o conheça.

Algora a história foi adaptada por Spike Jonze para as telonas.

wherethewildthingsareposter-440x640(1)

Eu já havia ouvido falar do Spike Jonze antes pois, po mais íncrivel que pareça, curto muito andar de skate e streetwear em geral. Antes de trabalhar no cinema o Spike Jonze era diretor de vídeos de skate e já foi casado com ninguém mais, ninguém menos que Sofia Coppola! Mas ela pediu o divórcio em 2003.

Só pra lembrar mais uma coisinha sobre o rapaz, para podermos mudar de assunto, ele é co-criador e produtor da série de televisão Jackass da Mtv, lembram?

Bom, agora que vocês já sabem que é o Jonze, vamos voltar à falar da WWTA.

Há um tempo atrás (bota tempo nisso) , ouvi boatos de que esse filme seria lançado, mas não acreditei no começo. Agora filme já está ai, estreiou dia 16 desse mês, mas só chega ao Brasil no dia 1 de janeiro de 2010.

Por que as coisas boas demoram tanto para chegar aqui!?

Esse filme teve uma grandissíma repercussão no mundo da moda, desde labels mais hype como a Opening Ceremony, que lançou uma edição com peças limitadas até as marcas de skate e streetwear, como a comme Skate Girl e a marca de tênis Lakai.

pranchas Lakai

Pranchas de Skate da  Girl

tênis Laka

tênis lakai

Tênis Lakai

Descobri lendo no blog Café Pour Deux, que o Jonze é sócio de ambas as marcas!

Mas sem sombas de dúvidas, quem mais conseguiu me deixar louquinha de vontade de comprar tudo foi a Opening Ceremony.

Eles criaram peças super legais inspiradas no filme.

Opening Ceremony 1

Opening Ceremony 2

blog_where_the_wild_things_are_inspires_clothing_range

Opening Ceremony 4

Opening Ceremony 5

Opening Ceremony 8

Opening Ceremony 7

Aceitaria de boa esse casaco de pele sintética! Amo coisas sintéticas!

Quer saber do que eu gosto? Dessa coisa bestial! Eu acho muuuito fofo.

E desse modelo negro lindo!

41l-q-TuaUL._AA280_ WT076-152_FULL

WhereTheWildThingsAre 1 wherethewildthinsarehoodie__26351

Não vi nadinha pelas ruas de São Paulo inspiradas nos personagens, talvez na Liberdade tenha. Mas não culpo, como disse no começo do post, aqui nunca foi muito conhecido.

Também tem os acessórios, mas não achei fotos legais pra postar aqui.

Mas enquanto o filme não chega, vamos vendo o trailler.

wildthings

Comentem o que você acharam, viu!?

Mel Siqueira.

Obs: Agradecimentos especiais ao Café Pour Deux, de onde tirei algumas informações. o blog é muito bom mesmo e muito bem escrito. Está entre os meus favoritos há muito!

Don’t wear it e mini dicas sobre Moda Praia.

Achei essa foto da Amber Rose, mulher do louco do Kanye West  e não pude deixar de lembrar dos posts que a BrisaIssa faz sobre as tattoos que não são legais fazer, entitulados “Don’t do it!”. Vamos brincar de vez em quando de “Don’t wear it!”?

Podemos começar com a Amber:

90818X4_WEST_B-GR_08

 Argh!

O que que é isso minha gente? Alguém me diz?

Acho esse biquínis fio-dental péssimos!

Existem tantos modelos legais, porque usar uma coisa dessas? Quer aparecer?

 NOT!

 salinas verão 2010

                                              Salinas Verão 2010

Bem melhor assim, não é?

Acho que todo mundo sabe que existe um tipo de biquíni ideal para cada tipo de corpo. Mas também existem tipos de biquínis que não ficam legais em nenhum tipo de corpo. Vide o da Amber.

Acho que em relação a cores e estampa, vale muito o que se aplica à roupas: Se você está cheinha ou não quer chamar mais atenção do que deve,  evite estampas muito coloridas e aposte em peças mais neutras.

 cia-maritima-verao-2010-blog

                                                Cia Marítima Verão 2010 

E se você não está em forma, ou não curte muito mostrar a barriga, aposte em um maiô.

Existem vários tipos e muita opção de cores legais. Esses com  da Cia. Marítima vieram com uma modelagem bem legal e diferente. O maiô com recortes estratégicos é bom para dar aquela disfarçada no que você não gosta e chamar atenção para o que você tem de melhor.

Seguem alguns links sobre moda praia que peguei no Oficina de Estilo, adoro as meninas e super sugiro, pois elas são ótimas como stilyst e tem dicas muito válidas!

Moda Praia para a vida real: http://www.oficinadeestilo.com.br/blog/2009/06/22/moda-praia-pra-vida-real/

Cores Neutras para a praia:

http://www.oficinadeestilo.com.br/blog/2009/06/19/cores-neutras-pra-praia/

Beijos e espero que sirvam as dicas 😉